Últimos Posts
recent

CITOPLASMA CELULAR

Citoplasma celular

- Água -> 64%
- Proteínas -> 15%
- Lipídeos -> 15%
- Glicídeos -> 1%
- Substâncias inorgânicas -> 5%

As substâncias inorgânicas presentes na célula em quantidades vestigiais (de picograma a microgramas por grama de tecido) são apresentadas abaixo:

Alumínio; Antimônio; Arsênio; Bário; Boro; Bromo; Cádmio; Chumbo; Cobalto; Cobre; Cromo; Estanho; Estrônio; Flúor; Gálio; Lodo; Lítio; Manganês; Mercúrio; Molibdênio; Níquel; Prata; Rubídio; Selênio; Silício; Vanádio; Zinco.

Obs.: Os elementos grifados são indispensáveis

Os compostos Orgânicos presentes na célula, entre outros são:

- Carboidratos: Glicose, frutose, glicogênio e outros

- Proteínas: Que desempenham muitas funções e são formadas por aminoácidos

- Lipídeos: como ácidos graxos, triacilgliceróis e colesterol, além de outros

- Vitaminas: Indispensáveis para a ocorrência de reações químicas

- Ácidos nucléicos como RNA e DNA

ILUSTRAÇÃO DA CÉLULA PARA OBSERVAÇÃO DOS COMPONENTES CITOPLASMATICOS

Slide04

COMPONENTES DO CITOPLASMA

* Matriz citoplasmática ou citosol: É também denominada citoplasma fundamental ou hialoplasma. A matriz é uma solução coloidal composta por água, proteínas e diversos íons. O caráter coloidal do hialoplasma permite que ele apareça no estado sol mais fluido, presente na região mais interna do citioplasma, e no estado gel, mais viscoso, encontrado na porção mais externa do hialoplasma.

MITOCÔNDRIAS

* Relacionadas à produção de energia na célula

* Estão presentes em regiões do citoplasma que apresentam mais gasto energético.

* Aproximadamente 50% da energia produzida no interior das mitocôndrias é armazenada nas ligações do ATP ou adenosina trifosfato, o os 50% restantes são dissipados

sob a forma de calor, utilizado para manter a temperatura do corpo

ILUSTRAÇÃO DA MITOCÔNDRIA

Slide07

MITOCÔNDRIAS

* Costituida por duas membranas, uma externa e outra interna que apresenta projeções para o interior da organela, as cristas mitocondriais, que aumentam a superfície da membrana interna e contêm enzimas e outros componentes importantes para a produção de energia.

* Entre a membrana externa e a interna encontra-se o espaço intermembranoso. No interior da membrana interna localiza-se a matriz mitocondrial.

* A quantidade de mitocôndrias e o número de cristas por organelas são proporcionais ao metabolismo energético das células.

* O DNA das mitocôndrias se apresenta como filamentos duplos e circulares, semelhantes aos cromossomos das bactérias. Este fato torna possível a produção de novas mitocôndrias na célula por divisão da organela por fissão

* A mitocôndria é transmitida apenas pelo óvulo sem a participação do espermatozóide, assim todas as mitocôndrias que temos contêm o material genético da mitocôndria materna.

RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO

Constitui-se de uma rede intercomunicante de vesículas achatadas, vesículas redondas e túbulos, formada por uma membrana contínua com a membrana externa do envoltório nuclear e que delimita um espaço muito irregular, as cisterna do retículo endoplasmático.

ILUSTRAÇÃO DO RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSSO E LISO

Slide11

RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSO RER

* Apresenta a superfície externa recoberta por ribossomos que são pequenas partículas compostas de quatro tipos de RNAr e cerca de 80 proteínas diferentes. Os ribossomos presentes na superfície do RER podem se apresentar como polirribossomos que são grupos de ribossomos unidos a uma molécula de RNAm sintetizando proteínas que são injetadas na cisterna. As proteínas produzidas pelos ribossomos do RER podem ser secretadas, como as enzimas das glândulas salivares ou do pâncreas, ou armazenadas nas células.

* Obs.: proteínas que se destinam ao citosol, mitocôndrias e peroxissomos são produzidas em rivossomos qe permanecem isolados no citosol.

* Função: Segregar no citosol proteínas destinadas à exportação ou para uso intracelular.

RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO REL

A membrana do retículo endoplasmático liso é contínua como a do retículo rugoso e não apresenta ribossomos ligados a sua membrana.

Funções importantes!

- Produção de hormônio esteróides na glândula adrenal.

- Inativação de substâncias tóxicas como barbitúricos e certos fármacos na células do fígado.

- Síntese de fosfolipídeos para a formação da membrana plasmática

- Participação na quebra do glicogênio para produção de glicose e obtenção de energia;

- Participação no processo de contração muscular nas células musculares estriadas. Nestas células o REL recebe o nome de retículo sarcoplasmático

APARELHO DE GOLGI (COMPLEXO DE GOLGI)

O aparelho ou complexo de Golgi é um conjunto de vesículas achatadas e empilhadas que pode estar ao lado do núcleo ou disperso pelo citoplasma. É formado por membranas lisas, sem ribossomos. O conjunto das vesículas apresenta uma superfície convexa, chamada CIS. Que recebe vesículas contendo proteínas do RER, e uma face côncava, chamada trans, por onde o material deixa o Golgi

FUNÇÕES:

Completa as modificações pós-tradução, ou seja, modificações necessárias às proteínas que foram produzidas no RER.

As moléculas agora prontas são direcionadas de acordo com sua função.
Nas células secretoras, o material é condensado em vesículas grandes que são envolvidas por uma membrana, formando a vesículas de secreção.

ILUSTRAÇÃO DO APARELHO DE GOLGI

Slide16

LISOSSOMOS

* São vesículas delimitadas por membrana, contendo mais de 40 enzimas hidrolíticas, com a função de digestão intracitoplasmática. A membrana do lisossomo constitui uma barreira, impedindo que as enzimas ataquem o citoplasma. Estão presentes em todas as células, porém são mais abundantes nas fagocitárias como os macrófagos e os leucócitos neutrófilos.

* Em geral são esféricos e as enzimas de seu interior são produzidas no RER e são transportados para o aparelho de Golgi, onde são modificadas e empacotadas nas vesículas que constituem os lisossomos primários.

*Quando os lisossomos participam da digestão de estruturas que foram fagocitadas pela célula, sua membrana funde-se com a dos fagossomos, misturando as enzimas com o material a ser digerido. A digestão ocorre e o lisossomos então é chamado de lisossomo secundário. Quando material é digerido no lisossomo secundário forma-se um corpo residual que pode ser eliminado do citoplasma.

* Os lisossomos também participam da renovação das organelas celulares. Assim as organelas são diferidas pelos lisossomos que então se torna um lisossomo secundário chamado autofagossomo.

PEROXISSOMOS

São organelas esféricas, limitadas por membrana que retiram átomos de hidrogênio de substratos orgânicos específicos e os combinam com o Oxigênio molecular O2. Essa reação produz H202 que por ser uma substância prejudicial é eliminada pelo próprio peroxissomo pela enzima catalase também contida nos peroxissomos. No fígado os peroxissomos participam da síntese de ácidos biliares e de colesterol.

VESÍCULAS OU GRÂNULOS SECRETÓRIOS

São encontrados nas células que armazenam material até que sua secreção ocorra. As vesículas de secreção que contêm enzimas digestivas são chamas de grânulos de zimogênio

Exemplo: tripsinogênio e quimotripsinogênio.

CITOESQUELETO

Microtúbulos: São estruturas tubulares, finas e ocas que constantemente se desfazem e refazem pelas duas extremidades, são encontrados no citoplasma e também nos prolongamentos celulares como cílios e flagelos.

Exemplos de microtúbulos:

-- Centríolos
-- Cílios
-- Flagelos

Microfilamentos: São compostos basicamente pelas proteínas actina e miosina. As ligações estabelecidas entre essas proteínas são caráter reversível; isso permite à célula realizar determinados movimentos. Por exemplo, a atividade de contração dos músculos resulta da interação dessas duas proteínas (actina e miosina).

ILUSTRAÇÃO DA AÇÃO DE ACTINA E MIOSINA.

muscular5.jpg

Raynner Barbalho

Raynner Barbalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.