Últimos Posts
recent

Membrana Plasmática, Plasmalema ou Membrana celular

Plasmalema ou Membrana celular

Função –> É responsável pela proteção do conteúdo celular bem como pelo transporte de substâncias do extrerior da célula para seu interior e vice-versa.
Assim os envoltórios devem tanto isolar o interior da célula como possibilitar trocas.

Estrutura -> A membrana plasmática é lipoproteica (fosfolipídios e proteínas) e o modelo que a representa é conhecido como MODELO DO MOSAICO FLUIDO.
Segundo qual existem duas camadas de fosfolipídios que formam um revestimento fluido, delimitando a célula, e com proteínas que permeiam esta camada lipoproteica dando-lhe a aparência de um mosaico. Na célula animal além dos fosfolipídios, existem também o colesterol.

A parte formada pelos lipídeos torna impossível a passagem de moléculas grandes ou de moléculas solúveis em água. A porção protéica, portanto providencia passagem de substâncias importantes para a célula como, por exemplo, açucares, aminoácidos e outros compostos solúveis em água. Esta passagem é seletiva de maneira que nem todas as substâncias atingem o interior da célula, esta característica recebe o nome de permeabilidade seletiva.

Envolvendo a parte externa da membrana temos o GLICOCÁLICE formado por uma camada frouxa de carboidratos, que confere maior resistência à membrana plasmática. As moléculas de carboidratos podem estar ligadas aos lipídeos formando os glicolipídeos ou às proteínas formando as glicoproteínas. As funções do glicocálice são as seguintes:

1- Formar uma barreira externa contra agentes físicos e químicos do meio externo;

2- Possibilitar às células reconhecerem-se já que o conjunto de glicocálice presente na célula é definido geneticamente;

3- Formar uma malha que retém nutrientes e enzimas ao redor das células para manter um meio externo adequado.

Slide05

TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA

· Processo passivo

o Difusão

o Difusão facilidade e osmose

· Processo ativo

o Bomba de sódio e potássio

· Passagens que envolvem modificações da membrana plasmática

o Endocitose

o Exocitose

 

PROCESSOS PASSIVOS DE TRANSPORTE DE MEMBRANA

Difusão:

É o movimento de solutos do meio onde eles estão mais concentrados para onde estão menos concentrados, no sentido de igualar as concentrações, ou seja, o momento dos solutos ocorre a favor do gradiente de concentração.
Através da membrana plasmática, algumas moléculas (solutos) conseguem atravessar livremente a camada de lipídeos como, por exemplo, o oxigênio e o gás carbono, ácidos graxos, hormônios, esteróides e anestésicos, sem que ocorra gasto de energia.

Slide10

Difusão facilitada:

É a passagem de solutos com o auxílio de proteínas (as permeases), chamadas de proteínas de transporte. Algumas destas proteínas têm um canal interno no qual há sítios especializados para a união com esses solutos. Também é um transporte que ocorre a favor do gradiente de concentração. A difusão facilitada é importante no transporte de aminoácidos e glicose e de certos íons e ocorre sem gasto de energia.

Slide11

Osmose:

É a passagem de água (Solvente) do meio menos concentrado (hipotônico) para o meio mais concentrado (hipertônico) para equilibrar as concentrações do interior da celular com a parte externa da célula. Por exemplo, se a hemácia humana estiver em um meio com a mesma concentração (isotônico), apresentará uma aparência normal. Em meio hipertônico, a célula perde água e fica murcha e em meio hipotônico há entrada de água na célula, provocando aumento do seu volume, o que pode levar à ruptura da membrana, chamada de lise celular. A passagem de água pelo processo de osmose também ocorre sem gasto de energia.

Slide12

 

PROCESSO ATIVO DE TRANSPORTE DE MEMBRANA

O transporte ativo ocorre contra um gradiente de concentração, ou seja, o soluto é transportado do meio onde se encontra menos concentrado para um outro onde se encontra mais concentrado. Este transporte exige energia por isso ocorre gasto de energia. É o que ocorre por exemplo, no transporte de sódio Na+ e potássio K+ através da membrana.

BOMBA DE SÓDIO E POTÁSSIO:

Os solutos são transportados contra um gradiente de concentração, ou seja, da solução menos concentrada para a mais concentrada. Por exemplo, o íon de sódio – Na+ está em menor concentração no meio intracelular quando comparado com o meio extracelular, acontecendo o contrário com o íon potássio K+. O processo ativo que permite a manutenção da concentração diferencial desses íons é chamado de bomba de sódio e potássio. Utilizando energia, os íons Na+, que penetram na célula por difusão facilitada, são levados para o meio extracelular, e os íons K+ que saem da célula por difusão facilitada, são levados para o meio intracelular. A proteína que faz o transporte desses íons com gasto de energia possui um canal interno, onde existem dois locais diferentes: um para os íons Na+ e outro para os íons K+.

A manutenção da concentração de K+ no interior da célula e de Na+ no interior é fundamental para o metabolismo. Os íons K+ são importantes no interior da célula, pois são necessários na síntese de proteínas e em algumas etapas da respiração. A alta concentração, porém poderia causar um meio intracelular hipertônico e por isso é importante a retirada de Na+. Além disso, o funcionamento dessa bomba produz a diferença de cargas elétricas nas membranas, especialmente de células nervosas e musculares, propiciando a transmissão de impulsos elétricos através dessas células. Para cada três íons Ma+ bombeados para fora da célula são bombeados dois íons K+ para dentro, com isso essas membranas, quando não-estimuladas apresentam carga positiva na face externa e carga negativa na face interna.

Slide16

Slide17

 

TRASPORTE ATIVO SECUNDÁRIO

· Existe um transporte conhecido como co-transporte que ocorre quando a célula utiliza a energia potencial de gradiente de íons para transportar outras moléculas. É o que ocorre, por exemplo, na glicose.

· Quando ingerimos alimentos ricos em glicose, esta é levada para a luz do intestino e precisa ser absorvida pelas células do epitélio (revestimento) para serem transferidas para a corrente sanguínea. O transporte da glicose se faz contra o gradiente desta, já que a concentração de glicose nas células epiteliais é alta. A penetração de glicose ocorre juntamente à penetração de Na+. Que entram na célula a favor do gradiente de concentração. Como o Na+ tem sua concentração intra e extracelular mantidos pela bomba de sódio e potássio que funcionam com gasto de energia, podemos dizer que este transporte é um transporte ativo secundário!

ENDOCITOSE E EXOCITOSE

Quando as partículas não são transportadas nas formas descritas anteriormente ocorre outros mecanismos, que envolvem modificações na membrana plasmática, conhecidos como endocitose (entrada de partículas nas células) ou exocitose (saída de partículas da célula).

Endocitose:

Incluem a fagocitose e a pinocitose

Fagocitose:

É a entrada de partículas sólidas como microrganismos ou restos de outras células por meio de pseudópodos formados à partir da membrana que englobam tais partícula. Quando o pseudópodo envolve a partícula forma-se um fagossoma que se funde com um ou mais lisossomo. As células humanas com propriedade de fagocitar são os macrófagos e os neutrófilos (um tipo de glóbulo branco do sangue). A função da fagocitose está relacionada a limpeza, ou seja, a eliminação de restos celulares, e defesa, ou seja, a entrada no organismo de agentes patogênicos ou estranhos.

Pinocitose:

É a entrade de substâncias líquidas ou micromoléculas dissolvidas em água. Ocorre em praticamente todos os tipos celulares e o processo que envolve a membrana é muito parecido com o descrito para a fagocitose. As partículas que entram por pinocitose ficam em vesículas chamadas pinossomos. A pinocitose tem função, por exemplo, de captação de moléculas do sangue nos vasos capilares para o meio extracelular dos tecidos.

Slide22

EXOCITOSE

A exocitose também é um processo que como a endocitose envolve modificações na membrana plasmática, porém, ocorre no sentido contrário, ou seja, para saída de substâncias da célula. Certos materiais que devem ser eliminados da célula ficam no interior de vesículas que fundem-se com a membrana e são eliminadas. Dois tipos importantes de exocitose.

TIPOS DE EXOCITOSE

· Secreção:

Saída de materiais importantes produzidos na célula como, por exemplo, insulina, glucagone outras, que atuam em diversas etapas do metabolismos.

· Clasmocitose:

Eliminação de resíduos que precisam ser eliminados da célula para a manutenção do ambiente celular saudável, por exemplo, resíduos do material pinocitado ou fagocitado

ESPECIALIZAÇÕES DA MEMBRANA PLASMÁTICA

A membrana plasmática apresenta modificações para a realização de funções especificas como adesão, absorção ou comunicação celular

-> Microvilosidades: são dobras da membrana plasmática na superfície da célula que aumentam consideravelmente a superfície de absorção, são encontradas, por exemplo, voltadas para a cavidade do intestino. Calcula-se que cada célula do intestino possui em média 2500 microvilosidades. Como conseqüência de sua existência, há um aumento apreciável da superfície da membrana em contato com o conteúdo intestinal. Isto permite, por exemplo, uma absorção muito mais eficiente do alimento digerido. Os microvilos também são encontrados em uma porção responsável pela absorção de moléculas que foram filtradas pelos rins, mas que devem voltar ao sangue como, por exemplo, a glicose.

Desmossomos:

São regiões especializadas que ocorrem nas membrans adjacentes de células vizinha, pois a maioria das células agrupa-se formando tecidos. São formadas pelo espessamento da membrana da célula. Na região de contato entre as células, existe uma substância densa, formada por proteínas e mucopolissacarídeo, que garante maior firmeza à junção. São interpretadas como se fosse “presilhas” que aumenta a adesão entre uma célula e outra. A presença de desmossomos em todas as células de um epitélio (tecido de revestimento) garante a formação de um revestimento contínuo e coeso. Os desmossomos também estão, por exemplo, as células do músculo cardíaco.

 

VEJA TAMBÉM > BIOLOGIA CELULAR!

Raynner Barbalho

Raynner Barbalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.